] terça-feira, dezembro 02, 2008
 


ah, mas vai rolar sangue, ah se vai!


quando a gente é ou foi crítico de cinema, ou é pesquisador de cinema, e as pessoas sabem disso, raramente elas falam de cinema sem antes pedir 429 desculpas por gostar de filmes "bobos". eu já perdi a conta das vezes em que ouvi algo tipo: "ok, eu sei que tu deve odiar, mas eu adorei ***". insira, nos *** o nome do filme que preferir, tipo O VIRGEM DE 40 ANOS ou O TODO PODEROSO ou coisa assim.

dei risada de explodir com esses filmes. adoro, aliás, O VIRGEM DE 40 ANOS. adoro o Steve Carel.

assim é quando viram pra ti e acham que tu tem, obviamente, que saber qual o último filme iraniano lançado.

isso significa que eu não posso nunca nessa vida dizer certas coisas, a não ser que me desculpe antes. tipo quando eu falei pro meu orientador de cinema na graduação que não gostava do Woodie. quase me encaminhou pra forca, o Joari.

(essa peleja com o Joari durou um tempo, e ai dele se soubesse, por exemplo, que eu odiava Casablanca. mas pelo menos ele respeitava meus argumentos. hoje vejo Woodie com outros olhos, mas Casablanca, kid, nunca, hein? nunca vou gostar daquele filme. ponto final.)

eis então que o Paul Thomas Anderson lança Magnólia.

quase 13 horas de filme, extremamente maçantes. eu vendo com o hoje marido, então namorado. minha mãe assistindo junto.

quando começa a chover sapo, minha mãe tem um treco. me xinga.

não acredito que eu tou vendo isso.

vocifera pra tela da tevê.

ela adora cinema, mas não se conforma até hoje com o diabo dos sapos do Paul Thomas Anderson.

eu, da minha humilde parte, acho que tem duas coisas boas no filme: o Saymour Hoffmann e os sapos.

e tem o Boogie Nights, que eu não curti muito, mas achei ok.

e o Embriagado de Amor, que o filme inteiro foi como os sapos do Magnólia pra minha mãe. o filme acabou e eu mandei Paul T. se fuder. filme idiota da porra, cara!

mas eis que vem SANGUE NEGRO, com o Daniel Day-Lewis e o Paul Dano (o Dwayne de Little Miss Sunshine). dois atores excelentes, um tema interessante e um título original (THERE WILL BE BLOOD) bem, mas bem legal. então vamo lá, né?



não gostei. de novo. cacete, Paul Thomas! não vai rolar nunca, hein?

o filme, além das atuações maravilhosas, tem uma fotografia e direção de arte espetaculares. roteiro muito bem amarrado. mas o filme em si, todo ele, assim, filme... nah. não gostei e fiquei com uma pena danada, porque o filme é bonito visualmente. e isso as pessoas não entendem quando a gente diz que estuda cinema, pesquisa cinema, analisa cinema.

...

mas tem uma coisa no filme que me agrada bastante, que é o subtexto (que nem é tão sub assim) sobre a religião. vale muito a pena dar uma boa pensada nisso quando se vê o filme.

[ Penkala ] 14:08 ] 2 comentários

 
eu uso óculos




CLICA QUE VAI:
www.flickr.com
Penkala's eu, casa & coisas photoset Penkala's eu, casa & coisas photoset

BLACK BIRD SINGING:

Get Firefox!








Powered by Blogger


RSS