] sexta-feira, janeiro 16, 2009
 
pushing thesis 2

uma das coisas mais legais de se fazer uma tese em vez de se criar um filho (ok, eu não excluí a segunda coisa) é que a tese também vai fazer cocô enquanto tu estiveres mudando a fralda dela*. OUTRA das coisas legais que uma tese pode fazer por ti é te obrigar a ver as coisas por outros ângulos. é legal, mas além de cansativo é um tanto quanto apavorante. porque de repente tu coloca no papel lá as coisas que tu tá observando e tem que começar a explicar coisas que só fazem sentido, muito naturalmente, na tua cabeça. e quando tu explica (como se fosse pra orientadora, pro público, pros caras que decidem quem ganha o Nobel), é que tu realmente entende.

aí é aquele momento "fuck" do Dwayne, sabe? porque não é tão simples quanto tu imaginou e é bem mais complicado de explicar que tu tinha pensado. isso significa que a tarefa que tu achou que ia te custar um dia talvez te custe bem uns 10. tem sempre mais coisa por trás duma tese que te olha, simpática, sentada num puf. ela vai te obrigar a ficar alguns dias com olheiras porque demorou pra dormir porque não parava de pensar naquele conceito complexo que tu precisaria criar porque nenhum outro criou mas é a única coisa que explica uma bustriquinha lá no meio da análise. o primeiro que gritar lá do fundo que criar conceitos é mara (o que aconteceu com o "massa!"?) vai ter que vir na lousa fazer uma inequação.

ela vai te obrigar a olhar alguns filmes várias vezes até o ponto de tu estar no play e achares que estás no pouse. vai te obrigar a ser o cara chato que só pensa nas malditas categorias de análise. aliás, a diaba vai te obrigar a ver todos os filmes do mundo e pensar: será que não dá pra tese?

ela já fez isso. e vai continuar fazendo. ela tem amizades no ministério e um primo na terreira. ela é aquela véia bedel que quando vem corredor a dentro tu te soca na cadeira de qualquer um e finge que tá escrevendo alguma coisa, mesmo que vá apanhar do dono do caderno depois, que normalmente é o sujeito mais temido do colégio. ela vai te obrigar a querer comer chocolate todos os dias. e, bom, ela não vai fazer cocô durinho quando estiveres trocando a fraldinha dela. vai ser mole. e amarelo. e não vai ter mais a fralda boa e tu só vai achar um pacote daquela de 1,99 que tu comprou na emergência.

uma tese acaba com teus joelhos. se ela acaba com os nervos, não são apenas os "nervos" da cabeça, mas os nervos do corpo todo, e aí tua perna vai morrer várias vezes ao dia, o ciático vai ter uma crise e o nervo ótico vai ficar pulando.

mas o mais legal de tudo. o mais bacana. o mais mais. é que tu vai falar sobre tua tese pra qualquer pessoa (a não ser a doida da orientadora que continua te orientando e ainda te vê como um ser humano normal e vê lógica em (quase) tudo o que tu estás pensando), essa pessoa invariavelmente vai achar que é bobagem.

ela pode ser simpática por fora, mas por dentro, que nem o Pinote, ela vai, ah se vai!, rir. e aí tu vai achar que não explicou o suficiente.

you better run. vai ali na farmácia mais próxima e compra o pacotão da fralda mais importada que tiver. a merda vai ser geral.



[ * ] ok, já disse isso aqui em algum momento, lá no ano passado...

[ Penkala ] 17:48 ] 0 comentários

 
eu uso óculos




CLICA QUE VAI:
www.flickr.com
Penkala's eu, casa & coisas photoset Penkala's eu, casa & coisas photoset

BLACK BIRD SINGING:

Get Firefox!








Powered by Blogger


RSS