] terça-feira, janeiro 27, 2009
 
pushing thesis, episódio 4

com a qualificação se aproximando, vem também a velha conhecida de todo estudante, especialmente de todo pós-graduando: a profusão de arquivos e versões do texto. isso não é exatamente um problema (a não ser que o espaço em disco seja pequeno e esteja quase no fim). mas o fenômeno da multiplicação dos arquivos e versões do texto é bastante peculiar e estressante.

tu escreveu quarenta páginas da maldita qualificação, filha mais velha da TESE que está se preparando pra ser apresentada pra sociedade. ela experimenta um vestido e acha defeito na alça, tu escolhe uma decoração pra festa da piriguete e ela acha muito infantil. (dá vontade de dar na cara da guria, mas tu respira e tenta ignorar.) no fim das contas a TESE investe tempo, grana, pestana e energia na realização do debut da filha que é pra apagar o recalque da sua própria adolescência dork*, a qual ela quer esquecer. ela faz tudo isso também pra esquecer que está chegando sua própria hora. TESE, a velha, não quer envelhecer. então ela simplesmente ignora as datas de seu aniversário. enquanto isso, prepara a vida da qualificação, metida, enjoadinha, vulgar, totalmente sem noção e usuária de aparelho com borrachinhas cor-de-rosa desde os 12.

então. tu escreveu 40 páginas (47, né? sejamos honestos. ok, 50, quase. não, 44, se contar que tem 3 de capa...) da qualificação e aí passou 2 meses (yeah, right!) sem tocar na dita. aí tu começa a reler tudo e mudar muita coisa. aí surge um, dois, três parágrafos nadavê que tu resolve cortar. ou mudar tudo de lugar. é aí que ocorre o fenômeno dos arquivos multiplicados. cagona, tu morre de medo de apagar pra sempre uma coisa que pode ser necessária. ou importante. e aí tu vai lá em ARQUIVO/SALVAR COMO e prende o grito: qualificação_tese_TEUNOME_2.odt.

beleza. mas aí tu esquece de atualizar o atalho na área de trabalho. e aí escreve incríveis 3 páginas, além de fazer várias mudancinhas no resto, na versão 1 do arquivo.

isso vai acontecer direto.

claro, no caso de seres uma pessoa bocaberta como eu, que não atualiza atalhos. e vai direto no atalho. porque o número no final de cada arquivo teoricamente é pra indicar o arquivo que deves abrir e atualizar. mas, e quem é doutorando sabe BEM disso, na prática a teoria é outra.

o brabo é quando começa a entrar nos dois dígitos. qualificação_tese_TEUNOME_13.odt. é bem legal mesmo. porque tu não tem coragem de apagar os outros 12. e nem nunca vai ter. as versões TO-DAS vão pra backup quando tu acabares o trabalho. mas tu nunca vai abrir nenhuma das anteriores, só a última. se é que um dia vais abrir a última. normalmente o que ocorre é tu ficar 6 meses sem tocar na qualificação, e aí depois começa a tese do zero, que é pra o desafio ser mais chocante (ou porque detonaram a piá mal-educada na defesa e tu tem que refazer todo o trabalho de novo).

[ * ] isso é um dork

[ Penkala ] 19:35 ] 3 comentários

 
eu uso óculos




CLICA QUE VAI:
www.flickr.com
Penkala's eu, casa & coisas photoset Penkala's eu, casa & coisas photoset

BLACK BIRD SINGING:

Get Firefox!








Powered by Blogger


RSS