] domingo, agosto 09, 2009
 
I recommend

* ou Carta aberta a uma amiga que conheci faz quase 5 meses

Minha amiga, o mundo gira tão rápido que é preciso tomar dramin pra não enjoar. Mas o dramin te dá muito sono, né? Experimenta o "dia depois do outro" (disponível em gotas, pomada e comprimidos, nas melhores farmácias). E uma comida quente é sempre muito bom pra quando se passa muitas horas sem comer. Uma sopinha, com bastante pimenta, que que tu achas? Tem quem faça? Não? Então vai lá fazer!

Te recomendo ir pra prateleira dos romances e procurar algum interessante (o gênero é bem complicado, mas procurando sempre se acha algo que seja legal e não esteja locado). É bom evitar os de terror psicológico. Evitar dramas de guerra também é bom. Tu viu como é que tu fica depois, né?

Presta atenção pra não cair na rua. A humilhação, os joelhos ralados, a roupa suja e a dor por todo o corpo não valem a pena. Mas se não for possível evitar, não vai chorar porque o sujeito que te deu o encontrão e te derrubou não voltou pra te ajudar a levantar! Algumas pessoas não têm coragem pra ao menos tentar ver se tá tudo bem contigo depois. Não chora, não. Vai que passa alguém gentil que te oferece uma mão?

E não é legal ficar furiosa quando o ônibus não vem. Vai lá no google no celular (sabe como faz?) e descobre outra linha que faça a mesma rota. Ou uma que vá por outro lugar, mas que te leve ao mesmo destino. Vai ver é até mais rápido.

As férias em Acapulco não rolaram. Ok, eu sei. Mas engole o choro! Na Serra faz frio, tem chocolate quente, não tem adolescentes jogando futebol por perto, não tem bundas ambulantes passando na tua frente e te jogando na cara um corpo perfeito que não precisa de dieta. Tu fez dieta sim, cara! E daí? E tá gostosa, por que não? Com 18 tu também era gostosa pra caralho sem nenhuma dieta. Só que com 18 tu também já tinha um Q.I. invejável e uma cultura considerável. Vai pra Serra, porra! Chocolate quente, neve (se deres sorte), cobertor, tranquilidade e gente inteligente na mesa do café da manhã, sabe? No fim das contas, a Serra é bem mais barato. E debaixo das cobertas as mãos não enxergam as cicatrizes do tempo, só sentem a profundidade da experiência (se é que tu estás me entendendo... hehehehe).

Vai lá, guria. Escuta o que eu tou te dizendo. Confia em mim que eu tenho experiência. Também já tive a tua idade, e também já senti saudade. E também já vi a crueldade vindo de quem eu menos esperava, do coração de quem me protegia, que ficava no peito onde eu me aninhava pra dormir. Também já tive que levar na cara, bem esfregado, que o que não faziam comigo tão fazendo com outra. Então eu te digo, com muito carinho, que se tudo o que tu fez com amor no coração não te garantiu nem respeito, no final das contas, é porque a culpa é tua. Tu não sabia, nem eu sabia. Ninguém sabia, mas a culpa é tua. E não é demérito, porque não tem jeito, a gente vai sempre fazer isso. Culpa tua ter entregue todo o teu amor. O problema, esse sim, é que não é teu. O problema é de quem não sabe ao menos ser grato pelo amor que recebeu. Porque a gente pode até não amar de volta, né? Mas isso não significa que a gente não deva pelo menos respeitar o ser humano que está nos oferecendo isso tudo.

Vai por mim, que já levei lambada na vida: tu tem muito mais valor do que tu podes imaginar. Se isso não pesou, se isso ainda não pesa... tu só pode lamentar, mas a balança é que tá com problema. Ninguém é obrigado a te aturar (tu tens teus defeitos, eu bem sei, e são chatos pra cacete). Mas ninguém tem o direito de agir como se tu não existisse. Mas se alguém fizer isso contigo, vai ver é porque a tua existência é tão grande, tão predominante, tão soberana que fingir que não existes é a única maneira desse alguém viver sem ti. Não é ser pollyanna, não. Isso é a mais pura verdade, confia em mim. Sou perita, nêga.

E não toma dramin pra não enjoar. Chega disso, né? Se o mundo gira rápido, que vá pra porra! Toma dramin e aí dorme a viagem toda e não presta atenção em mais nada? Aí do lado pode ter alguém com força suficiente pra arrastar trens, olha que jóia! E é disso que tu precisa. Alguém que arraste um trem por ti.


[ Penkala ] 11:57 ] 0 comentários

 
eu uso óculos




CLICA QUE VAI:
www.flickr.com
Penkala's eu, casa & coisas photoset Penkala's eu, casa & coisas photoset

BLACK BIRD SINGING:

Get Firefox!








Powered by Blogger


RSS