] quarta-feira, setembro 23, 2009
 
admirável mundo novo

o sono de um dragão sagrado é, assim como ele, sagrado. ocorre que os dragões não devem estar dormindo. eles precisam ser acordados, porque deveriam estar aí, no mundo, sendo dragões, sendo sagrados. ele dorme até que esteja pronto. e é bom que não durma muito.

e no fundo duma caverna, dentro da água mais azul e profunda, atrás de uma pedra, tinha esse dragão que dormia. enorme, mantendo a temperatura, mas dormindo, em estado de hibernação. furioso, lógico. sagrado, mas furioso.
só os mestres mais experientes sabem como acordar um monstro assim. não que exija muita destreza, tampouco habilidade. exige coragem, só. a cada dia um mestre aprende como fazer o delicado processo de transformação. de enorme hibernante sagrado em monstro da água e do fogo, forte e guardião de todas as forças. os antigos chineses já sabiam disso. essa história é mais velha que a América.

alguns mestres tentam, alguns guerreiros acham que vão entrar lá e fazer o bicho acordar. só que, assim como é um animal sagrado, o dragão também é um animal muito frágil. tá certo que grande, assustador, soltando fogo bem do fundo das entranhas, com o poder da superforça. mas frágil. poucos sabem: extremamente frágil. especialmente se dorme muito tempo. a água deixa o monstro molinho e em temperatura altamente controlada. especialmente se vai um guerreiro lá querendo acordar o animal à força. especialmente se o guerreiro não tá preparado.

aí passa um desavisado, acha bonito aquele bicho lá no fundinho do profundo azul daquela água, acha a água morninha, e mergulha. e aí o dragão, que já dorme há tanto tempo, resolve acordar. porque seres sagrados são imprevisíveis. é da natureza deles, e ninguém tem culpa. na verdade, a maioria sequer tem noção que isso pode acontecer. e o desavisado nem fazia idéia. só estava ali pela água quentinha. e porque deve ser bem agradável ver um animal sagrado dormindo, bem quietinho.
não é preciso dizer, e os chineses, os japoneses, os budistas todos desse mundo, depois os europeus e todos os guerreiros e suas armaduras já sabem disso, que o dragão levanta e é muito maior que se vê de fora da caverna. muito maior que se imagina. muito maior que as ilustrações dos mapas náuticos dos portugueses previam. em torno do bicho a água ferve, as ondas arrancam as algas do fundo do mar, não tem barulho mais estrondoso.

com certeza não é culpa do desavisado, que nem tinha colocado roupa apropriada, nem era pra estar ali, nem costuma nadar praqueles lados, nem sabia que o dragão dormia ali, mora em outro país, fala outra língua, pertence a outros mares. e, obviamente, não tinha idéia do quão grande era esse dragão. faz muito bem esse sujeito quando nada com toda a velocidade possível pra margem e corre com todas as pernas existentes assim que pisa na terra. faz bem, o desavisado. alguém tinha que fazer um favor e acordar o bicho.

não tem como explicar o estrago em todos os sete mares que um bicho desses faz. energia suficiente pra iluminar Nova York no dia de ano novo. é preciso um exército de guerreiros da linhagem dos mais fortes e corajosos de um império inteiro pra acalmar o dragão sagrado e seu sagrado coração de monstro. porque acordou de um sono profundo, hibernação de mil anos, e agora jamais dorme de novo. o mundo não é mais o mesmo. é uma força violenta. que saiam de perto aqueles que não querem se queimar. e que aqueles que não têm crachá do exército não se aproximem. a matança vai ser geral.

[ Penkala ] 10:12 ] 0 comentários

 
eu uso óculos




CLICA QUE VAI:
www.flickr.com
Penkala's eu, casa & coisas photoset Penkala's eu, casa & coisas photoset

BLACK BIRD SINGING:

Get Firefox!








Powered by Blogger


RSS