] domingo, julho 18, 2010
 



crimson

cherry bomb
. it stands for the fireworks, it stands for the bombshell, it stands for the boxer, and for the little red ones on my skin.

nunca pensei que fosse estar aqui. eu, as pimentas, as cerejas, e um igualmente vermelho músculo que eu seguro no ar. meu braço já está cansando. os braços que eu enfio em enormes luvas vermelhas cansam mesmo assim, cansam mesmo treinados. porque pesa. esse músculo pesa, e continua funcionando. e o vermelho dele escorrendo pelos meus cotovelos.

vê. eu emoldurei meus olhos com esses aros vermelhos. tudo de que preciso é essa máscara, porque assim afasto quem se assusta com minha seriedade. por trás deles, apenas alguém que chora por bobagem, que fica com raiva de muitas coisas, que fecha os olhos e sonha. não alguém séria, alguém fechada, alguém dura. alguém que finge, apenas. porque escolher isso tudo é tão menos pesado que carregar isso sem querer. emoldurei meus olhos nessa coisa vermelha porque assim fica menos fácil entender tudo o que eu sou e tudo o que eu quero dizer. pessoas não gostam de transparência. alguns tipos preferem fazer escavações complicadas e cheias de burocracias. enquanto eu sou o crimson crystal já limpo. de tudo ali se enxerga. eu caio pronta sobre a cabeça dos desavisados. e normalmente me nego a ser outra coisa que não crimson crystal.

eu monto a minha guarda com essas enormes luvas vermelhas. não é divertido apanhar, portanto me defendo. e, em frente do rosto, sustento esse par de barreiras. não sei me esquivar, porque isso me faria ter que parar de olhar no olho do oponente. mas pra enxergar esse olho, quase sempre tão turvo, eu preciso abrir minha guarda. vê? enfio minhas mãos em luvas vermelhas pra me defender. e levo cada golpe que me deixa tonta. mas a incapacidade de esquivar, a incompetência de fugir. eu fico ali, parada, luvas erguidas, tentando sincronizar o olho e a guarda.

cherry bomb stands for the fireworks, yap. porque jamais vou deixar de explodir. dentro dessa esfera vermelha, eu guardo toda a raiva. toda a frustração. e tudo aquilo que eu tiver de melhor também. a metáfora cafona é essa mesmo. fogos de artifício são perigosos, mas como são bonitos quando cumprem sua função! mas é difícil controlar a índole de um punhado de pólvora quando se aquece tudo em volta.

e quem olha sempre acha muito divertido esse personagem. esse mesmo, das molduras crimson crystal, das luvas cherry bomb. personagens vivem aventuras, não? e lutam fantásticas coreografias furiosas. e brilham na imaginação com seu espectro incandescente. personagens não sofrem. se sofrem, faz parte do roteiro. ninguém nunca vê quando o personagem volta pra casa machucado, abre a porta e se depara com o vazio. por isso não importa. se o personagem é forte, ele aguenta qualquer coisa. ele engole o choro. ele supera e fica mais forte. ele bate em todo mundo e nunca apanha de ninguém. cansa ser símbolo, cansa representar. as bombshell que todos vêm nas fotografias aprendem a esconder debaixo da pele uma camada de frustração, medo e dor. os símbolos são todos muito bonitos plasticamente, mas os estúdios apagam suas luzes e, na verdade, as bombas que explodem derramam por dentro esse vermelho todo.

as pimentas, as cerejas... as doces cerejas e as furiosas pimentas. não é tempero, não é fruta, não é doce. crimson and clover. é tudo outra coisa. é preciso deixar a pimenta escorregar pelas papilas para que ela cumpra sua função de pimenta. é preciso acolher a cereja para que ela se manifeste doce. mas é sempre muito mais fácil olhar, aceitar o símbolo, deixar na imaginação. porque as pimentas de verdade ardem. porque as cerejas mesmo são difíceis de se conseguir.

cherry bomb stands for the bombshell. the girl you've been dreaming. cherry bomb stands for the fighter who never stops beating. and for the foxy rockstar you've been waiting for. cherry bomb stands for the little red hurting ones on my skin. so don't you run, pumpkin. red and hot and cherry and pepper. crimson and clover. over and over. it's crimson crystal view.

[ Penkala ] 19:47 ] 0 comentários

 
eu uso óculos




CLICA QUE VAI:
www.flickr.com
Penkala's eu, casa & coisas photoset Penkala's eu, casa & coisas photoset

BLACK BIRD SINGING:

Get Firefox!








Powered by Blogger


RSS