] domingo, junho 24, 2012
 
às vezes eu me sinto sozinha no meio de todos contra mim. às vezes, no meio de todos virados de costas pra mim. a única coisa que talvez me ligue ao mundo real dos seres humanos (eu me entendo tão bem com os cachorros!) é a esperança sem fim de encontrar num desses seres humanos o alívio pra uma existência que tem sido mascarada. eu uso máscaras o tempo todo pra que não reconheçam minhas fragilidades, mas principalmente minha falta de disposição em lidar com gente que me irrita, enoja ou simplesmente não me interessa. uso máscaras porque isso assusta as pessoas. embora eu tenha o luxo de não ser mais obrigada a conviver com muita gente que me provoca algum sentimento ruim por muito tempo. mas quando tenho, uso máscaras.

não que use máscaras pra não mostrar pra elas o rosto monstruoso que existe por trás dessa cara de óculos e olhos azuis. às vezes só pra esconder minha falta de habilidade em ser normal. porque isso também assusta as pessoas.

a esperança sem fim de encontrar seres humanos que me deem o alívio de viver sem máscaras me faz achar gente muito interessante. com quem tenho o prazer de ou conviver, ou trocar algumas palavras de vez em quando, ou até acreditar que possa ter um alívio ainda maior, que é poder dormir sem medo de que descubram meu pior lado.

mas basicamente, a existência tem sido dividida entre estar sozinha e armada contra todos e estar sozinha entre tantas costas viradas pra mim, no ombro de quem algumas poucas vezes toco perguntando, por códigos, se aquela pessoa é um dos meus.

desde muito cedo soube que era inadequada. não me encaixava em nenhum lugar. não que eu não sofresse com isso. eu apenas sabia, desde muito cedo também, que eu não tinha escolha. ou eu me adequava, ou permanecia isolada. e me adequar requeria, requer e sempre vai requerer agir normalmente. de verdade. falar de coisas normais, ser normal, viver normalmente e pensar coisas normais. não sei se por falta de interesse nisso ou se por profunda falta de habilidade, nunca vi isso como uma opção válida. então continuo sendo inadequada. nessa inadequação, aprendi a identificar seres com quem podia compartilhar o lugar inadequado. tão inadequados quanto eu. porque tenho simpatia por quem causa horror nas pessoas pelo simples fato de agir honestamente. e não estou falando desses "honestos de butique", que se dizem autênticos e não passam de pessoas que não sabem viver em sociedade. uma coisa é ser honesto e autêntico, outra é não ser civilizado. uma coisa é não ir a uma festa de confraternização da empresa porque tu acha que é idiota abraçar e confraternizar com pessoas que tu odeia, outra é tu ir e ser escroto com todos. digo honestos mesmo. que dizem quando não querem fazer algo, que assumem suas posições, que não dizem coisas bonitinhas pra alguém ouvir porque precisam dessa pessoa pra obter algum benefício.

o que eu não sabia era o quanto isso ainda ia me fazer sofrer MAIS. porque ou as pessoas são honestos de butique, mostrando toda sua mediocridade por trás da máscara de autênticos, ou as pessoas de fato vão do mínimo, o normal, pro máximo, o imbecil total, numa escala que consegue reunir  basicamente a maioria das pessoas que eu conheço. ou, numa terceira e não menos terrível opção, as pessoas são ex-inadequados. aqueles que fazem o esforço de vestir a máscara tantas vezes e com tanto afinco, que terminam virando normais. eu não culpo estas. aliás, nem culpo a maioria das pessoas. porque daqui, de onde estou, começo a ver que vai chegar um dia em que vou olhar pro lado pra tentar falar alguma coisa que acho importante e vou encontrar apenas zumbis. e de que adianta viver num mundo de zumbis sendo a única viva? talvez seja pior que ser um zumbi no meio de tantos vivos. e acho que, por pensar assim, tenho sido um zumbi há tanto tempo. mas, em vez de cérebros, eu procuro corações pra comer.

[ Penkala ] 23:59 ] 0 comentários

 
eu uso óculos




CLICA QUE VAI:
www.flickr.com
Penkala's eu, casa & coisas photoset Penkala's eu, casa & coisas photoset

BLACK BIRD SINGING:

Get Firefox!








Powered by Blogger


RSS